Eu queria poder desligar minha mente, calar todos esses pensamentos inoportunos e sem sentido que me assolam. Queria botar no mudo toda essa barulheira aqui dentro, todo esse ruído constante de pensamentos que não me levam a lugar nenhum. Ah… se eu pudesse calar esse escândalo… Eu poderia finalmente dormir em paz.

Essas cadeias de pensamentos e sentimentos misturados, que giram na minha mente, em um longo ciclo sem fim… Por mais que chegue a uma conclusão, os pensamentos nunca se concluem, daqui a pouco estão lá novamente, rodando, questionando, me roubando a paz.

São questionamentos que na maioria das vezes nem me dizem respeito, nem são problemas meus… Minha mente simplesmente se recusa a parar, insiste em formular as mais loucas teorias, imaginar as mais impensáveis situações, analisar e diagnosticar qualquer pessoa, conhecida ou não. Queria calar esse burburinho, nem que fosse por alguns instantes, para poder escutar o silêncio, a paz…

Talvez seja culpa do café em excesso essa agitação toda na minha cabeça, ou talvez eu seja assim mesmo, uma máquina de imaginar e racionalizar tudo a minha volta, cada ação, por menor que seja, gera um milhão de pensamentos e possíveis teorias no mundo que é a minha mente…

É um ciclo sem fim. Uma roda viva e em movimento a todo instante, sem nunca ter certeza absoluta de nenhuma das minhas teorias, sigo tentando provar para mim mesma o que é e o que não é… E a vida segue. Dormindo pouco, pensando muito, sem nunca chegar a uma conclusão… Pensamentos inúteis, que insistem em me atormentar, mas que eu não consigo de forma alguma calar.